Abril Instrumental começa neste dia 7

Guinha Ramires lança em abril de 2022 seu novo projeto onde receberá músicos convidados da cena instrumental de Floripa: É o ABRIL INSTRUMENTAL.
Semanalmente às quintas-feiras vai ocupar um novo local no Espaço Manifesto Cultural , anexo ao Bar, na Hercílio Luz, no Centro da Ilha.
Na noite de estreia, dia 07 de Abril, às 20h irá interagir com os convidados Luciano Bilu e Rodrigo Lúcio.
O Espaço Manifesto Cultural fica no Centro de Floripa, na Av Hercílio Luz, 686.
Valor R$20,00
Lugares Limitados. Chegue cedo e garanta seu lugar!
RESERVAS:  Whatsapp: 48 99923-1506
Apoio: Pro Baixo.
Parceria: Amplitude Multimídia
 
SOBRE OS MÚSICOS Convidados: 

Rodrigo Lúcio é catarinense, baixista profissional, morou na Europa por 12 anos atuando em vários festivais.
Em 1998 foi para a Suíça onde fez várias apresentações em festivais tais como Montreux jazz , Paleo , viajou em turnês para a China com BConnected no estilo jazz instrumental também at atuou na Thailândia , Marrocos , Itália , França , Áustria ,Bélgica , Espanha, Portugal.
Nasceu em Criciúma e Vive em Floripa desde 2011.

É músico de destaque no cenário musical da ilha. O virtuosismo em seu instrumento sempre desperta acaloradas reações do público.

Traz um repertório variado, com estilos diferentes de standards de jazz e música popular brasileira com roupagem própria .

Com Guinha Ramires, com quem fez frequentes parcerias, gravou o primeiro disco do TriOrigens onde ambos são integrantes ao lado do compositor e pianista Sito Lozzi .

LUCIANO BILÚ foi escolhido por jurados como Joe Satriani, Steve Lukather, Andy Summers, Joe Bonamassa, John Scofield como um dos melhores Guitarristas na categoria Rock na Competição global Six Strings Theory de 2016 do Guitarrista Lee Ritenour.

Tem quatro álbuns gravados que você pode ouvir nas plataformas de streaming, participações como sideman em várias bandas autorais de SC, e um método online com foco na Improvisação no Rock que se chama GuitarFeeling a que se dedica hoje a maior parte do tempo.

SOBRE O ANFITRIÃO: GUINHA RAMIRES

Mesmo morando em Florianópolis desde 1982, Luiz Uiraquitan Lopes Ramires, nome artístico Guinha Ramires continuou levando mundo afora sua arte, com uma história musical cheia de bagagem: Guinha integrou a banda de Renato Borghetti durante dez anos. Neste período participou de turnês pelo Brasil, Europa e Estados Unidos. Participou da gravação de vários discos. Alguns incluindo composições suas como as músicas Barra do Ribeiro, Ponta D’água, Pega Leve. Com a cantora Elisah a parceria durou 8 anos. Foram dois CDs gravados,“Como o Diabo Gosta” e “Beijo Manga”(este último gravado em Viena) e turnês pelo Brasil e Europa.

A convite de Alegre Corrêa, embarca para Viena,onde morou algum tempo. Durante esse período Guinha e Alegre gravaramm o CD Handmade, lançado na Europa.
Retornando ao Brasil, é formada a banda Dr. Cipó (1999). Com cinco virtuosíssimos instrumentistas e compositores ( Endrigo Bettega, Ronaldo Saggiorato, Alessandro Bebê Kramer, Mário Conde e o próprio Guinha Ramires), a banda fez apresentações em festivais de música pelo Brasil e turnês pelo SESC em São Paulo e interior. A Banda foi convidada para fazer o show de lançamento do “Calendário do Som,” de Hermeto Pascoal, oportunidade na qual dividiram o palco com o “Mestre” pela primeira vez. Com Dr. Cipó, tem três CDs gravados e um coletânea.
Integrou a Orquestra Sinfônica de Santa Catarina, OSCA, como violonista e coordenador da banda de base.
Guinha saiu em turnê pela Europa a convite da cantora Isabel Padovani , vencedora do prêmio Visa 2005.
Dirigiu e arranjou várias edições do Acústico Brognoli, que foram realizados em Florianópolis no Teatro do CIC (Centro Integrado de Cultura). Na primeira edição (2005), o destaque foi para os artistas da ilha. Na segunda edição(2006),a cantora Elza Soares foi a convidada especial (documentado em dvd). Na terceira edição (2007), além de uma banda com doze integrantes, teve a participação especial de João Bosco e Yamandú Costa (documentado em dvd). No Próximo ano foi a vez da cantora Paula Lima. Todas as edições foram sucesso de crítica e público.
No ano de 2014, sua última participação, foi a edição comemorativa de 10 anos, com os convidados Hermeto Paschoal na primeira noite e Renato Borghetti e Daniel Sá, na segunda noite.
Durante bastante tempo teve parceria com o acordeonista Alessandro Kramer ( Bebê kramer), que frutificou diversas apresentações e turnês, além da gravação do CD ” Tempos Bons”.
Yamandú Costa gravou a música de Guinha chamada Simpatia, no CD “Tal” lançado no Japão, levando-a a grande público.
Em 2008 duas turnês foram realizadas na Europa com o CD LAÇADOR (Guinha Ramires, Alegre Correa , Alessandro kramer ),sendo a primeira em maio e abril e a outra em dezembro. Os shows foram realizados na Áustria, Alemanha e Itália.
2009 e 2010 foram marcados por outras turnês, desta vez com Alegre Corrêa no Brasil, e mais dois músicos europeus: Gerard Preinfalk ( clarinete e clarone) e Klemmens Bittmann ( violino, viola e mandola).
Em ocasião de seu aniversário em 2010 foi lançado seu primeiro CD comemorativo Coletânea Guinha Ramires, com músicas reunidas de vários outros CDs contendo seus temas autorais ou em parceria (produzido por Amplitude Multimídia).
Gravou em 2010 o segundo CD em parceria com Alegre Corrêa, no Studio Oficina Art, parte captado em apresentação ao vivo e ainda em fase de finalização. Também em 2010 gravou CD solo “Vindoura” , contemplado com o Edital Elizabete Anderle da Fundação Catarinense de Cultura,com oito temas próprios, sendo um em parceria com Alegre Corrêa e outro com Alessandro Bebê Kramer .Foi lançado em show em 2011 no TAC em Florianópolis).
Desse momento em diante, vários shows e tours em divulgação ao novo disco, além de diversas outras participações em outros CDS.
Em 2018 gravou seu primeiro disco solo ” A Gente Vai Bem”, com 9 faixas, todas temas próprios onde toca todos os instrumentos e canta em todas elas.
Trabalha ativamente como diretor musical e musicista, ministrando oficinas e aulas de música,
Participou de Festivais nacionais e internacionais como Jurerê Jazz , Wine & Jazz, Tum Sounds Festival, Floripa Instrumental, em Florianópolis- SC Choro e Jazz comemorativo aos 80 anos de Hermeto Paschoal em Jericoaquara-CE, Do Monte, em Santa Maria- RS, Itajazz, em Itajái- SC, Festival Internacional de Música de Itajaí-SC, Nhundiaquara Jazz Festival em Morretes – PR, em dezembro 2019, último até o momento.
Em 2020, diante do confinamento durante a Pandemia por Coronavírus, todas as atividades foram encerradas, e Guinha partiu para um novo desafio, o de atividades virtuais:
Passou a integrar a Plataforma “Composição na Prática”, além de aulas virtuais.
Participou do Respiro Festival e deu início a gravação do seu primeiro show virtual  com composições próprias “3 SETS”, com participação de vários músicos daqui e de fora com participação remota, entre eles Arismar do Espírito Santo, Jorginho do Trompete, Bebê Kramer, Paulinho Fagundes, Carlo Abreu, Fábio Capellano, Luizinho Pereira, Rodrigo Piva, Denise Pinaud, Giovani Berti, Rogério Piva, entre outros.
Esse show foi lançado virtualmente em comemoração ao aniversário de Guinha em 2020 no Youtube e  está disponível no canal do artista.
No mesmo ano, em virtude do aumento da gravidade da Pandemia e novas restrições, criou uma Campanha Colaborativa em prol dos músicos impedidos de trabalhar, SOS MÙSICOS SC. Uniu-se ao produtor e músico Carlo Abreu e a Luizinho Pereira, músico e proprietário do stúdio Clarasom e gravaram um vídeo promocional a Campanha incluindo 87 músicos participantes, com o intuito de sensibilizar o público a fazerem doações para arrecadar cestas básicas a categoria artística. Foi Lançado em Dezembro de 2020 e a campanha continuou em 2021.
Em 2021 iniciou uma Campanha de Financiamento Coletivo para produzir seu primeiro Songbook dos 50 anos de música,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *