Nasce a Casa Antonieta de Barros

A casa ocupada fica na Osmar Cunha, centro da cidade

A ocupação promovida pelo Movimento de Mulheres Olga Benário, vinculado à Unidade Popular, de uma casa no centro da capital, Florianópolis, pretende se transformar num espaço de referência para mulheres que sofrem violência. Hoje, em Santa Catarina, não há políticas públicas que deem conta da situação. Os números de mortes e violências contra a mulher só crescem e tendem a acontecer justamente à noite e nos finais de semana, quando não há espaço de acolhimento. O Programa Campo de Peixe ouviu a Coordenadora estadual do Movimento de Mulheres Olga Benário, Ingrid Marrese Lopes, e ela fala sobre a ocupação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *